Sarandi construindo uma nova história, só não sabemos que tipo de história é.

04/10/2017

Construindo uma nova história...


Como está sendo essa construção?


Na última segunda feira tivemos a data marcante de 1 ano em que o Prefeito Walter Volpato foi eleito em Sarandi, onde junto de sua eleição vieram grandes promessas de uma "Nova História".
No discurso da vitória Volpato fez questão de ressaltar que os munícipes iriam se arrepender de não tê-lo eleito antes, visivelmente supondo um excelente trabalho como gestor.


E ai, onde se perdeu essa promessa?


Será que foi a frustração de ser uma realidade diferente do mundo de empresas privadas o qual ele é acostumado a viver e faz com maestria pelo seu grande crescimento financeiro no Município?
A frustração do choque ao ver a grande diferença entre empresa privada e poder publico deve ter sido difícil sim, porém em 20 anos de tentativas ele já deveria ter a noção de que ser Prefeito iria muito além de um sonho pessoal.


Não se pode contratar de imediato, não se pode comprar de imediato, não se pode arrumar de imediato, porém as críticas são imediatas e por isso é necessário fazer algo, e logo.


O povo está cansado de esperar, e não é apenas de nosso Prefeito, mas também de nosso Estado, nosso Pais.
A pressa de viver no dia a dia nos faz querer cada vez mais agilidade e é justamente isso que falta neste mandato, AGILIDADE.


Será por falta de experiência?


Experiência e competência são palavras diferentes, os quais hoje ambas integram este governo, porém nem sempre estão andando lado a lado.
Um novo mandato repleto de ex-ccs da gestão Carlos de Paula, onde uns foram chamados por competência, indicação do povo, clamor de funcionários, já outros simplesmente fizeram parte de uma campanha de sonhos, mostrando todo o potencial em balançar bandeira, mas se quer consegue trabalhar um dia todo desempenhando um bom papel.


Será que realmente foi necessário passar pelo crive do acordo politico abraçando os bons e se sujeitando a trazer consigo também os ruins?
Funcionários com fama negativa, indícios das mais estapafúrdias peripécias foram convidados a compor o governo, que por muitas das vezes levam a fama do bom trabalho de pessoas abaixo delas na hierarquia como se tivessem eles realizados um bom trabalho.


E os funcionários concursados, essa é a história que eles almejam construir?


Indicações de vereadores recebendo boa gratificação, enquanto muitos que sempre contribuíram pra esse Município com unhas e dentes passam cada dia mais descontentes, perdendo o amor em trabalhar por conta da desvalorização. Tristeza em não serem convidados a participarem de seu sonho, não serem convocados para as árduas batalhas os quais você vem enfrentando.
Um ano marcado por inúmeras manifestações de servidores, dentre eles as mais entristecidas são as funcionárias da Saúde.
Direitos solicitados negados, nem ao menos abrindo a porta de seu gabinete para atendê-los, por medo de ter que dizer não, ou por só saber dizer não?


É Walter Volpato, creio que não deve ser fácil ser Prefeito, ainda mais quando se é Prefeito com menos da metade da população declarando seu voto de confiança. Mas você está dificultando isso, em termos está associando sua história a um belo longa-metragem de suspense, o qual o caminho todo é difícil e só nos últimos momentos é que vem o final feliz. Mas como todo bom suspense, os personagens sofrem a todo momento, uns nem chegam até o final, e dificilmente essas histórias possuem continuação....