População sofre com o número reduzido de consultas nas UBS's.

31/07/2017

A população sarandiense vem sofrendo bastante com o número reduzido de consultas em praticamente todas as UBS's (Unidade Básica de Saúde) do Município.

Na maioria destas UBS's estão sendo realizadas apenas 16 consultas por dia e ainda não são em todos os dias da semana, número extremamente baixo pra alta procura nos atendimentos. As consultas disponibilizadas são apenas com Clínicos Gerais.

A partir das 3 horas da manhã, nos dias de semana, já é possível flagrar filas se formando em todas as UBS's da cidade. Caso o cidadão chegue após as 5:30, provavelmente ele volte para casa sem seu atendimento médico.

Pediatra, Ginecologista entre outros atendimentos especializados, somente estão sendo feitos na Clínica da Mulher ou, com encaminhamento, no Centro de Especialidades.

Tudo isso gera um transtorno muito grande no município, pois as pessoas que não conseguem atendimento nas UBS's são obrigados a recorrerem para a UPA, fazendo com que a fila de espera se extenda no local, aonde muitas vezes consultas rotineiras acabam tomando vaga de pessoas com problemas realmente urgentes, como foi o caso da última quinta que um jovem com problemas de coração foi obrigado a aguardar para ser atendido e acabou sofrendo uma convulsão na sala de espera.

Esta superlotação do UPA provavelmente é a reflexão das poucas consultas realizadas pelas UBS's.