Jovem transmite Suicídio ao vivo no Instagram.

28/07/2017

A internet mudou a vida de muitas pessoas e muitos utilizam as redes sociais para compartilhar bons momentos ao lado de amigos e familiares. Mas ultimamente as pessoas têm usado essa ferramenta para transmitir momentos de terror que muitas vezes acabam mal. 


Uma jovem de apenas 19 anos, transmitiu o próprio #Suicídio#Ao vivo pela a internet. Bruna Andressa Borges morava no bairro Bosque, na cidade de Rio Branco, no Acre. O vídeo foi transmitido através do Instagram na tarde desta quarta-feira (26), no momento do trágico acontecimento 286 seguidores assistiam a transmissão.

Bruna postou uma mensagem em seu perfil no Facebook antes de se enforcar, onde ela falava que estava muito machucada.


"Já fui abandonada e julgada pela pessoa que achei que seria minha melhor amiga, a pessoa que amei me humilhou e riu da minha cara, me chamou de ridícula", desabafou Bruna hora antes de tirar a própria vida. Ela ainda continua a mensagem dizendo que "o ser humano foi a pior arma criada no mundo".

Além de se culpar, ela lamentava a própria existência e pedia perdão para os amigos "Eu quero viver, mas quero ser livre e feliz, porém, parece que não dá pra ser feliz tendo que agradar a todos e a si mesmo. Peço desculpas aos poucos que me restaram e que tanto me aconselharam, simplesmente não consigo", postou.

Mas logo em seguida a menina postou uma mensagem que assustou a todos no Facebook: "Vocês já assistiram alguém morrer?"


Amigos e familiares começam a pedir pelo os comentários que Bruna atendesse as chamadas. Por volta das 16h16, o Corpo de Bombeiros foi avisado, mas foi direcionado para um endereço errado e não chegou a tempo de evitar o pior.

"Amigos dela nos ligaram para que tentássemos chegar a tempo de contê-la, mas deram o endereço da sua antiga casa e não seu atual endereço. Infelizmente, seus antigos vizinhos não sabiam informar onde ela estava morando depois de ter se mudado. Por essa razão não conseguimos chegar a tempo", explicou Cláudio Falcão, Major do Corpo de Bombeiros.

O site G1 conseguiu falar com uma tia da jovem, Maria Trindade. Ela disse apenas que ficou sabendo da tragédia através da família e dos amigos. Maria ainda mora em Belém, cidade que Bruna morava antes de se mudar para Rio Branco.

"Ela estava muito feliz, tinha passado na faculdade, não consigo acreditar que aconteceu isso", disse, chorando, a tia da jovem. Os pais chegaram a ir à Delegacia de Flagrantes para tentar fazer um boletim de ocorrência, mas não conseguiram, pois estavam sem condições emocionais para falar.