Funcionárias de Sarandi abrem mão de gratificação para que melhorem o atendimento da saúde.

26/09/2017

As equipes do PSF - Programa Saúde da Família, estiveram presentes na câmara de Vereadores nesta segunda (25) reivindicando melhorias em seu ambiente de trabalho.

As críticas são inúmeras e se acumulam desde a antiga gestão, porém no decorrer deste ano, nada mudou.
As reivindicações variam desde equipamentos básicos de trabalho como caderneta, bolsa, caneta e fichas de visita, até aparelho de medir pressão, glicemia e um veículo para ser utilizado nas visitas aos pacientes.


Após várias reivindicações dos agentes, eis que semana passada algumas das equipes foram contempladas com o Protetor solar, algo que não ocorria há aproximadamente três anos.

Por inúmeras vezes nós recebemos notificações em relação ao fato das visitas nas residências não serem realizadas periodicamente e hoje descobrimos que um dos motivos é a falta de transporte para as equipes de trabalho, já que a Kombis destinada ao PSF se encontra mais no conserto do que em circulação.



Outro fator levantado foi em relação ao PMAQ - Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade, o qual o Município não vem desenvolvendo como deveria.
O programa foi criado para incentivar as equipes a desenvolverem um trabalho mais ágil, garantindo gratificação por produção incluindo também o repasse de verba para a estruturação do local de trabalho.


O dinheiro destinado ao PMAQ está vindo ao município porém não está sendo utilizado, inclusive eu mesmo (Everson) fui, a pedido de algumas agentes do PSF, conversar com o responsável desta área, Sr. Edson, o qual foi extremamente arrogante, na ocasião ele havia informado que antes de realizar a avaliação das equipes ele desenvolveria um método mais rígido para que não houvessem chances de burlarem, como, por exemplo, faltando ao trabalho e justificando com atestado. Segundo ele, qualquer um consegue um atestado hoje em dia e por isso haverá uma rigidez maior quanto a isso.


Em meio a tantas burocracias e má vontade por parte dos responsáveis pelo Programa, as Agentes abriram mão de receber a gratificação financeira e solicitaram que ao menos usem com melhorias na condição de trabalho.

"Em questão do PMAQ a gente nem quer mais o dinheiro, a gente só quer que seja usado na melhoria do nosso trabalho, pelo menos pra isso" Paula, agente PSF.

No fim da Pauta na Câmara de Vereadores o presidente da Casa, Carlos  Roberto Falashi (Leão), firmou o compromisso em nome dos 10 vereadores, de solicitar a presença de Edson até a casa de leis para dar as devidas explicações, esta reunião deve acontecer apenas na próxima semana.