Cargo Comissionado é exonerado sob alegações de Prevaricação ou Corrupção

02/07/2017

O Prefeito de Sarandi Walter Volpato exonerou o Diretor do Cemitério Municipal nesta última sexta-feira com a alegação do Prefeito de ter sido orientado pelo promotor.

Segundo o documento repassado pelo Prefeito ao funcionário, sua exoneração foi em decorrência de denúncia de atos de prevaricação ou corrupção por parte do servidor.

O servidor foi até o Fórum de Sarandi para buscar explicações do ocorrido e em documento o promotor respondeu os questionamentos do funcionário quanto a sua exoneração, aonde foi claro ao dizer que, "a promotoria solicitou a delegacia e ao Prefeito que averiguasse os fatos, que a promotoria recomendou a exoneração do atendido do cargo que ocupava, mas que não havia impedimento do mesmo ocupar outro cargo, ficando a critério do Prefeito."

Com isso intende-se que a promotoria apenas queria tirar o réu do setor que trabalhava para que não atrapalhasse as investigações sobre as denúncias proferidas, porém o Prefeito achou conveniente exonerar de que remanejar.

Vale ressaltar que há uma semana o Prefeito também exonerou o Secretário de Trânsito e Segurança Luiz Baradel, aonde sua saída foi polêmica, sobre acusações de ter sua exoneração a mando de terceiros.


 OQUE É PREVARICAÇÃO?

Prevaricação é o crime cometido por um funcionário público que usa o seu cargo e poder para satisfazer interesses pessoais, atrasando ou deixando de praticar as suas funções de ofício.

A prevaricação é o ato de prevaricar, que consiste em trair e desrespeitar uma ordem ou dever, agindo de má-fé e contra os bons costumes, a ética e a moral.

Na política e no âmbito jurídico, a prevaricação é o crime praticado pelo funcionário da Administração Pública que abusa do poder que possui, provocando prejuízos sociais e econômicos para o país.